Diretor Artístico / Maestro

Maestro Evandro Matté

Diretor Artístico e Maestro da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), da Orquestra Unisinos Anchieta e do Festival Internacional SESC de Música, é também Coordenador Cultural da Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) e do projeto social Vida com Arte.

Seu primeiro contato com a música foi através do trompete aos 7 anos. Aos 15 já integrava a Orquestra Sinfônica de Caxias do Sul, sua cidade natal. Estudou na Escola de Música da OSPA e, aos 19 anos, assumiu a cadeira de trompetista na OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre). Depois de graduar-se em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), fez especializações na University of Georgia (EUA) e no Conservatoire de Bordeaux (FRA).

Atraído pela regência, passou a atuar desde 2006 como maestro em festivais, participando de inúmeros masterclasses, inclusive com o aclamado maestro Kurt Masur. Em 2007 assumiu a Orquestra Unisinos Anchieta. Na Unisinos, também é coordenador cultural, estando à frente do projeto social Vida com Arte, que atende 300 crianças e jovens alunos de escolas públicas com o ensino de música e formação cidadã. Também é coordenador do Show Musical e a Escola de Artes Anchieta, ambos do Colégio Anchieta.

Como maestro tem atuado com importantes solistas do cenário da música de concerto, entre eles: David Guerrier (FRA), Fred Mills (EUA), Pierre Dutot (FRA) e Yang Liu (CHI). Além disso, atuou em parceria com importantes nomes da música popular brasileira, entre eles: Maria Rita, Fafá de Belém e Bibi Ferreira. Foi o diretor musical e maestro do CD ”Orquestra Unisinos Anchieta”, com obras de Astor Piazzolla, Carlos Gomes e Edward Elgar. Em 2014 lançou o CD “Orquestra Unisinos Anchieta e Renato Borghetti” em parceria com o aclamado músico.

Desde 2011 é diretor artístico do Festival Internacional Sesc de Música, um dos maiores festivais de música de concerto da América Latina. O Festival reúne mais de 50 professores de 12 países, 300 alunos do Brasil e América Latina e 48 espetáculos em 13 dias.

Atuou como docente na graduação em gestão cultural na Unisinos, tendo sido coordenador do curso de Especialização em Gestão Cultural. Foi professor de trompete da UPF (Universidade de Passo Fundo). Além de ampla formação em gestão cultural, projetos de lei de incentivo à cultura e gestão pública, é pós-graduado em Gestão Empresarial pela FGV.